Sobre os Blocos Tradicionais

Sobre os Blocos Tradicionais

 

Situando os Blocos Tradicionais no contexto carnavalesco do Maranhão, observa-se que ele são originários da década de 1950. Devido a sua cadência rítmica e seu principal instrumento de acompanhamento musical, os contratempos, esses blocos são também chamados de blocos de ritmo e blocos de tambor grande.

 

Os contratempos - grandes tambores de compensado, cobertos de couro, geralmente de bode - acompanham par a par o toque e o canto dos blocos tradicionais de carnaval de rua maranhense. Os tocadores trazem os tambores presos ao corpo por uma correia larga, que vai de um lado a outro, usam as mãos espalmadas para tocarem esses tambores, com força e rapidez, ao mesmo tempo em que fazem uma coreografia saltitante.

 

Sua musicalidade, além da marca peculiar dos tambores grandes, conta com a percussão de retintas, cabaças, reco-recos, agogôs, afoxés, maracás e rocas. Essa diversidade instrumental favorece a esses blocos tocarem vários ritmos musicais, dançados por seus tocadores e brincantes.

 

Os Blocos Tradicionais têm o esmero com o figurino outra marca importante: apresentam-se com fantasias luxuosas, com golas, mantos, chapéus, camisões, cangas, perneiras...

 

Na atual dinâmica do carnaval de rua maranhense, cada bloco escolhe anualmente um tema, que serve de inspiração para a composição de letras das músicas e para a criação das fantasias. Os temas são variados e servem de pano de fundo aos envolventes contratempos e paradas dos Blocos Tradicionais, ilustrando a sua característica saudação: "Vai Querer, Vai Querer?!" , respondendo a essa saudação, no presente momento, que queremos conhecer mais e melhor o rico universo dos 43 blocos tradicionais atuantes na cidade de São Luís e circunvizinhanças, valorizando o seu saber popular como um patrimônio do Estado do Maranhão e do Brasil.

 

Considerando a especificidade dos Blocos no Maranhão, aliada a sua marcante presença na cidade de São Luís, a Fundação Municipal de Cultura - FUNC, com participação dos Blocos Tradicionais, está desenvolvendo um trabalho de pesquisa da referida manifestação de cultura popular como parte do seu processo de conhecimento e base para a instrução da sua solicitação de registro como Patrimônio Cultural do Brasil, no Livro das Formas e Expressões.